Nina gáspari

Rookie (05/13/1985)

Despedida - Poem by Nina gáspari

As vezes penso
Que tudo deveria ser um calmo relento
Porem se assim fosse
A vida seria um tanto menos doce
Noites afora
Dias adentro
E uma interminável curiosidade
Sobre tal sentimento
Que brilha nos olhos
Refletindo o que a alma silenciosamente
Espera estar sentindo
Buscando, entretanto
Entrelaçar se em estrelas solitárias
Sem que sejam cadentes
Pois essas, brincam demais com a gente
Vem e vão
Mais rápido que relâmpago, trovão
Trazem chuva, e dizem adeus
Nem ao menos tentam o até logo,
Até breve, quem sabe
Abusam de sua destreza, procurando manter
Uma certa leveza
Despedidas são sempre assim
Guardo-te comigo, já sentindo saudade
Do pedaço que levaste de mim


Comments about Despedida by Nina gáspari

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Thursday, February 24, 2011



[Hata Bildir]