Renato Mazzini

Rookie (Março,1981 / Santa Fé do Sul, São Paulo, Brazil)

Dojo - Poem by Renato Mazzini

sob o saiote espesso de escuro
quase esganando a lâmpada
de luz amarela, mãos, braços,
punhos, pernas discutem, físicos,
a tarde de chuva, aos encontros,
roubando do ralado
no carpete o modo, adensando
o rubro dos olhos, o ocre do suor
em segunda camada a solidez de
mãos braços punhos pernas, sua
dança, os desníveis do tronco, a
lâmpada quase esganada sob
aquele espesso saiote de escuro.

(de 'Paisagem com Dentes',2009)


Comments about Dojo by Renato Mazzini

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Wednesday, February 24, 2010



[Hata Bildir]