Treasure Island

Carlos Aragao

(10-17-1959 / Brazil)

Essência


Queremos a forca da razão,
Com ou sem perdão.
Buscamos tão somente o entendimento,
E dia a dia sobrevivemos convictos,
As vezes aflitos...

Temos a alma limpa,
A cara limpa e a forca tempestuosa,
Feita de pura vontade, de pura emoção,
...Pura determinação!
E confessamos, e choramos,
Ansiando por um perdão que não nos concedemos.
Que não nos permitimos.

Vivemos toda uma vida em busca de paz,
Perdidos num redemoinho de pura ilusão,
Ansiando por algo que não entendemos,
Buscando na dor o perdão,

Numa não vida de perdas e atos de amor ignorados,
Num desencontro de vida,
Num desvio sem direção.

A natureza da beleza da alma,
De uma alma mesmo perdida,
E a sua essência
O que nos humaniza,
Essencialmente todo ser e bondade,
Perdão e coração...

Mas a essência existe,
Só por hoje a essência pura e intocada,
Só por hoje acreditamos na essência que carregamos.
Só por hoje somos livres e com a alma imaculada.

Submitted: Sunday, January 15, 2012
Edited: Saturday, March 17, 2012

Do you like this poem?
0 person liked.
0 person did not like.

What do you think this poem is about?



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?

improve

Comments about this poem (Essência by Carlos Aragao )

Enter the verification code :

There is no comment submitted by members..
[Hata Bildir]