Erica Borges


Mensagem Do Término - Poem by Erica Borges

Sem mais vestígios de uma era.
Aproximando-se à um fim.
Término de uma cláusula
Das distantes e refugiadas almas.
O sombrio frio que fizestes com que os avanços
Fossem apenas solidificações do espírito ao objeto.
Faremos agora um novo começo
À um pré determinado fim.
Saibamos então a gratificação de servir-mos à Deus
E que não nos perdemos em elogios passageiros.
Vejamos com nossas boas almas a presença divina de Deus.


Poet's Notes about The Poem

20 de Janeiro de 2013

Comments about Mensagem Do Término by Erica Borges

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Sunday, January 20, 2013

Poem Edited: Monday, January 21, 2013


[Report Error]