Augosto dos Anjos

(20 April 1884 - 12 November 1914 / Pau d'Arco)

Augosto dos Anjos Poems

1. Canta No Espaço A Passarada E Canta 6/5/2012
2. Canto De Onipotência 6/5/2012
3. Caput Immortale 6/5/2012
4. Ceticismo 6/5/2012
5. Contrastes 6/5/2012
6. Debaixo Do Tamarindo 6/5/2012
7. Decadência 6/5/2012
8. Depois Da Orgia 6/5/2012
9. Duas Estrofes 6/5/2012
10. Ecos D'Alma 6/5/2012
11. Ergue, Criança, A Fronte Condorina 6/5/2012
12. Eterna Mágoa 6/5/2012
13. Gênio Das Trevas Lúgubres, Acolhe-Me 6/5/2012
14. Gemidos De Arte 6/5/2012
15. Guerra 6/5/2012
16. Hino À Dor 6/5/2012
17. História De Um Vencido 6/5/2012
18. Homo Infimus 6/5/2012
19. Idealismo 6/5/2012
20. Idealização Da Humanidade Futura 6/5/2012
21. Il Trovatore 6/5/2012
22. Infeliz 6/5/2012
23. Insânia De Um Simples 6/5/2012
24. Insônia 6/5/2012
25. Lirial 6/5/2012
26. Louvor A Unidade 6/5/2012
27. Mãos 6/5/2012
28. Mágoas 6/5/2012
29. Mater 6/5/2012
30. Mater Originalis 6/5/2012
31. Minha Árvore 6/5/2012
32. Minha Finalidade 6/5/2012
33. Mistérios De Um Fósforo 6/5/2012
34. Monólogo De Uma Senhora 6/5/2012
35. Monólogo De Uma Sombra 6/5/2012
36. N'Augusta Solidão Dos Cemitérios 6/5/2012
37. Na Rua Em Funeral Ei-La Que Passa 6/5/2012
38. Natureza Íntima 6/5/2012
39. Nimbos 6/5/2012
40. No Campo 6/5/2012
Best Poem of Augosto dos Anjos

A Esperança

[Hata Bildir]