Learn More

Augosto dos Anjos

(20 April 1884 - 12 November 1914 / Pau d'Arco)

A luva


Para o Augusto Belmont

Pensa na glória! Arfa-lhe o peito, opresso.
-O pensamento é uma locomotiva-
Tem a grandeza duma força viva
Correndo sem cessar para o Progresso.

Que importa que, contra ele, horrendo e preto
O áspide abjeto do Pesar se mova!...
E só, no quadrilátero da alcova,
Vem-lhe à imaginação este soneto:

'A princípio escrevia simplesmente
Para entreter o espírito...Escrevia
Mais por um impulso de idiosincrasia
Do que por uma propulsão consciente.

Entendi, depois disso, que devia,
Como Vulcano, sobre a forja ardente
Da Ilha de Lemnos, trabalhar contente,
Durante as vinte e quatro horas do dia!

Riam de mim, os monstros zombeteiros,
Trabalharei assim dias inteiros,
Sem ter uma alma só que me idolatre...

Tenha a sorte de Cícero proscrito
Ou morra embora, trágico e maldito,
Como Camões morrendo sobre um catre!'

Nisto, abre, em ânsias, a tumbal janela
E diz, olhando o céu que além se expande:
'-A maldade do mundo é muito grande,
Mas meu orgulho ainda é maior do que ela!

Ruja a boca danada da profana
Coorte dos homens, com o seu grande grito,
Que meu orgulho do alto do Infinito
Suplantará a própria espécie humana!

Quebro montanhas e aos tufões resisto
Numa absoluta impassibilidade',
E como um desafio à eternidade
Atira a luva para o próprio Cristo!

Chove. Sobre a cidade geme a chuva,
Batem-lhe os nervos, sacudindo-o todo,
E na suprema convulsão o doudo
Parece aos astros atirar a luva!

Submitted: Monday, June 04, 2012

Do you like this poem?
0 person liked.
0 person did not like.

What do you think this poem is about?



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?

Comments about this poem (A luva by Augosto dos Anjos )

Enter the verification code :

There is no comment submitted by members..

PoemHunter.com Updates

New Poems

  1. Till end time, hasmukh amathalal
  2. Water makes many Beds, Emily Dickinson
  3. Immutable entity, gajanan mishra
  4. A Child, Mihaela Pirjol
  5. Undercurrents, Michael Mira
  6. ~True Love ~, Aftab Alam
  7. A Country on Its Knees, mai venn
  8. Uncontrollable Poet, Erato
  9. Clocks, fiona sinclair
  10. Day Tripper, fiona sinclair

Poem of the Day

poet Ralph Waldo Emerson

Knows he who tills this lonely field
To reap its scanty corn,
What mystic fruit his acres yield
At midnight and at morn?

In the long sunny afternoon,
...... Read complete »

   

Trending Poems

  1. 04 Tongues Made Of Glass, Shaun Shane
  2. Still I Rise, Maya Angelou
  3. The Road Not Taken, Robert Frost
  4. Daffodils, William Wordsworth
  5. Dreams, Langston Hughes
  6. Do Not Go Gentle Into That Good Night, Dylan Thomas
  7. If, Rudyard Kipling
  8. Dirge, Ralph Waldo Emerson
  9. No Man Is An Island, John Donne
  10. Follower, Seamus Heaney

Trending Poets

[Hata Bildir]