Maria C. Pires Costa


Interrogo-Me... - Poem by Maria C. Pires Costa

Dizem que os meus versos
veiculam serenidade, paz, harmonia.
Mas interrogo-me: há nesse pensar
alguma fantasia? Um pouco de ousadia?
Como é possível equilibrarmos
o permanente ruído interior
onde perpassam alegrias e dor?
Será a companhia divina? Será por amor?
Acreditamos que, daqueles ruídos
ao silêncio posterior,
continuamos a percorrer o caminho,
iluminado aqui e além,
com algumas sombras, porém,
e sempre a protecção do Senhor!

(Maio 2010)


Comments about Interrogo-Me... by Maria C. Pires Costa

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Sunday, May 9, 2010



[Hata Bildir]