Carlos Aragao

Rookie - 23 Points (10-17-1959 / Brazil)

Perda - Poem by Carlos Aragao

Os frutos secam ao chão,
Evaporando vida, sabor e odores,
Num desperdicio sem razão…

Um céu imparcial,
Apenas conta o tempo,
Uma chuva casual,
Lava uma alma de seu tormento.

Pessoas caminham ao redor,
Cada uma a seu passo mais que lento,
Sem perceber,
O milagre daquele momento.

Um fruto ao chão,
Essência de toda uma paixão,
Uma alma sedenta de chuva,
E a certeza da solidão.

Uma alma sedenta de vida,
Um fruto para sempre perdido,
Um verso solto no tempo,
E a incerteza do nunca vivido.


Comments about Perda by Carlos Aragao

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Wednesday, January 16, 2013



[Hata Bildir]