Treasure Island

Carlos Aragao

(10-17-1959 / Brazil)

Sonho


Sonhei com você,
Mas não estavas...
E no sonho me perdia em labirintos,
Te vivia...mas não te tinha, entre sussurros infinitos.

Te vivia e te perdia,
Me negava a certeza da felicidade,
Te conjurava com palavras de maldade,
E te buscava em cada amor que vivia...

Mas não vivia,
Sofria, pela perda da magia,
Pela negação do olfato,
E por toda insensibilidade ao tato.

Te buscava nas manhas,
Entre luas, flores e bosques,
Te negava o alvorecer,
O dia, a luz e meu toque.

Mas sim...
Te sonhava ao amanhecer,
Te imaginava ao meu prazer,
Entre sombras e sussurros...naquilo que podia ser.

Mas sim...
Te queria ao anoitecer,
Em todas estas solitárias noites,
Para meu puro prazer.

Mas sim...
Te queria todo tempo,
Na grama, ouvindo o vento...
Numa mescla de não ser,
Por simplesmente pertencer.

E te ouço murmurar,
Com um coração sedento,
Palavras que não entendo,
Que são puro sentimento.

E te sinto, encontrada em meus braços,
Num desejo singular,
Numa noite e num alvorecer,
Num perpetuo beijo de prazer.

E te vejo mais alem,
Entre o que fomos e o que somos,
Num pendulo perpetuo,
Realizando nossos sonhos...

Submitted: Thursday, February 21, 2013
Edited: Friday, February 22, 2013

Do you like this poem?
0 person liked.
0 person did not like.

Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?

Comments about this poem (Sonho by Carlos Aragao )

Enter the verification code :

There is no comment submitted by members..

Top Poems

  1. Phenomenal Woman
    Maya Angelou
  2. The Road Not Taken
    Robert Frost
  3. If You Forget Me
    Pablo Neruda
  4. Still I Rise
    Maya Angelou
  5. Dreams
    Langston Hughes
  6. Annabel Lee
    Edgar Allan Poe
  7. If
    Rudyard Kipling
  8. I Know Why The Caged Bird Sings
    Maya Angelou
  9. Stopping by Woods on a Snowy Evening
    Robert Frost
  10. Invictus
    William Ernest Henley

PoemHunter.com Updates

Poem of the Day

poet Helen Hunt Jackson

The month of carnival of all the year,
When Nature lets the wild earth go its way,
And spend whole seasons on a single day.
The spring-time holds her white and purple dear;
...... Read complete »

   
[Hata Bildir]