Priscila Gonçalves


Rega - Poem by Priscila Gonçalves

Rega
Rega todo dia, que precisa
Devagar como eu disse
Rega, rega...
Não faz de conta
Não mente que não pensa
Deixa o amanha ser amanha por hoje
E até fim de tarde
Que ele seja distante
Distante
Não apressa
Não machuca
Não tortura
Não derruba
Não derruba o muro
Rega
Rega
Não precisa
Deixa
Vou-me


Comments about Rega by Priscila Gonçalves

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Wednesday, July 11, 2007

Poem Edited: Sunday, March 20, 2011


[Hata Bildir]