Olava Bilac

[Prince of Brazilian Poets] (16 December 1865 – 28 December 1918 / Rio de Janeiro)

Olava Bilac Poems

1. Ao Coração Que Sofre 6/12/2012
2. 'Benedicite' 6/12/2012
3. Ciclo 6/12/2012
4. Como Quisesse Livre Ser 6/12/2012
5. Deixa O Olhar Do Mundo 6/12/2012
6. Leio-Te: 6/12/2012
7. Língua Portuguesa 6/12/2012
8. Longe De Ti 6/12/2012
9. Maldição 6/12/2012
10. Natal 6/12/2012
11. 'Nel Mezzo Del Camin... 6/12/2012
12. O Cometa 6/12/2012
13. Palavras 6/12/2012
14. Penetrália 6/12/2012
15. Pinta-Me A Curva 6/12/2012
16. Por Estas Noites 6/13/2012
17. Por Tanto Tempo 6/13/2012
18. Quando Adivinha 6/13/2012
19. Quando Cantas 6/13/2012
20. Remorso 6/13/2012
21. Sai A Passeio 6/13/2012
22. 6/13/2012
23. Talvez Sonhasse, Quando A Vi 6/13/2012
24. Em Mim Também 6/12/2012
25. Um Beijo 6/13/2012
26. Velhas Árvores 6/13/2012
27. Satânia 6/13/2012
28. A Borboleta 6/13/2012
29. Os Pobres 6/13/2012
30. A Boneca 6/13/2012
31. O Universo 6/13/2012
32. Plutão 6/13/2012
33. O Tempo 6/13/2012
34. Junho 6/13/2012
35. O Rio 6/13/2012
36. A Mocidade 6/13/2012
37. Olha-Me! 6/12/2012
38. Ontem 6/12/2012
39. Inania Verba 6/12/2012
40. Como A Floresta Secular 6/12/2012

Comments about Olava Bilac

  • Gabriel Gomez (7/13/2012 8:56:00 PM)

    His name is spelled wrong, it's Olavo Bilac (with o instead of a)

    5 person liked.
    2 person did not like.
[Report Error]