Gustavo Dourado

Rookie (05/18/1960 / Recife dos Cardosos-Ibititá(Irecê) - Chapada Diamantina/Rio São Francisco-Bahia-Brasil)

Cordel Do Contestado - Poem by Gustavo Dourado

Cordel do Contestado
Gustavo Dourado



Contestado foi um marco:

Da história brasileira...

O povo se conflagrou:

Quintessência guerrilheira...

Messianismo e revolta:

Zé Maria na dianteira...



40.000 Km2:

Em terreno disputado

José Maria no comando:

Conflito de Contestado...

Semelhante a Canudos:

Nosso povo revoltado...



Santa Catarina e Paraná

Disputavam a Região...

A fronteira era livre:

Não tinha demarcação...

Era rota de tropeiros:

Que cortava o Sertão...



Do Rio Grande a São Paulo:

A tropa tudo transportava...

Em pleno século XVIII:

Para viver se suava:

Já no século XIX:

O latifúndio imperava...



Reinava a violência:

O povo sempre explorado...

Surgiu o Coronelismo:

Com jagunço e agregado...

Monges e messianismo:

O conflito estava armado...



Teve a Guerra dos Farrapos:

Movimento precursor...

Canudos de Conselheiro:

Também foi contestador...

A disputa pela terra:

Era de alto teor...



Proprietários e chefes:

Base do Coronelismo...

Capitalismo Selvagem:

Que cultiva o servilismo...

O Estado controlado:

Pelo vil clientelismo...



Brazil Railway Company:

Empresa norte-americana...

Do Governo Federal:

Em atitude insana...

Ganhou megalatifúndio:

Ação nada soberana...



4 estados do sul do país:

São Paulo e Santa Catarina...

Rio Grande do Sul, Paraná:

Ganharam a triste sina...

30 km de largura de terra:

À ferrovia se destina...



Outra empresa coligada:

Recebeu grande quinhão...

Ao longo da ferrovia:

Comércio e espoliação...

Destruição das florestas:

Vasta dilapidação...



Era 1908:

Latifúndio a explorar...

O povo passando fome:

Sem terra para plantar...

A raiz do Contestado:

A miséria a nos matar...



Empresas norte-americanas:

Controlavam a Região...

Trabalhadores braçais:

Sem a mínima proteção...

Abandonados pelo poder:

Era forte a opressão...



Ano 1910:

Conclusão da ferrovia...

Pobreza e desemprego:

Nos dois lados da via...

Latifúndio e estrangeiro:

Controlavam a economia...



Fome e pobreza extrema:

Ignorância e misticismo...

Marginalidade crescente:

Aumento do mandonismo...

Concentração da riqueza:

Terror do Coronelismo...



Contestado(1912-16) :

Política de intervenção...

Marechal Hermes da Fonseca:

Comandava a Nação...

Igreja e coronéis:

Era forte a repressão...



Irani, ao sul de Palmas:

Primeiro conflito armado...

A Monarquia Celestial:

Em conflito com o Estado...

Caboclos contra A República:

A peleja de Contestado...



Assassinaram Zé Maria:

O povo se revoltou...

Maria Rosa surgiu:

O movimento liderou...

Manifesto Monarquista:

A Guerra Santa ecoou...



Milhares de soldados:

Invadiram a Região...

Dizimaram os revoltosos:

Em nome da opressão...

Fome, tifo e miséria:

Em eterna procissão...



Santa Maria invadida:

Em atitude insana...

Vilania do Estado:

Em uma guerra tirana...

Contestado foi um grito:

Barbárie republicana...



Deodato Manuel Ramos:

Foi a última liderança...

O Estado massacrou:

Jovem, mulher e criança...

Nosso povo passa fome:

Mas não perde a esperança...


Comments about Cordel Do Contestado by Gustavo Dourado

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Wednesday, April 9, 2008



[Report Error]