Carlos Aragao

Rookie - 28 Points (10-17-1959 / Brazil)

Diferenças. - Poem by Carlos Aragao

De todas as diferenças,
A mais complexa e a das almas,
Duas almas gêmeas quando se encontram,
Transformam-se em tempestades atemporais...

Aproximam-se ao afastar-se,
Afastam-se ao aproximar-se,
Numa coesão mesmo na separação,
Num eterna onda que desconhece a razão.

Estarão eternamente juntas,
Ligadas e fatigadas,
Numa eterna ilusão que podem e devem...
Conviver separadas...

De todas as diferenças,
A mais complexa e a das almas,
Que juram eterno amor,
Mesmo estando separadas.

No mais simples momentos,
Vão estar sempre ligadas,
E a sina e também desejo,
Que governam estas almas...

São perdidas por natureza,
Perderam-se ao encontrar-se,
Não se entregaram o suficiente,
Tornaram-se incoerentes...

Sobrevivem entre risos e disparidades,
Ocultando de si mesmo a mais simples verdade,
Ocultam a dor e a realidade,
Que convivem, todavia juntas, na saudade...

Não são mais que um traço do que seriam.
Ao negarem sua natureza, nada as acalma...
De todas as diferenças...
A mais complexa e a das almas.


Comments about Diferenças. by Carlos Aragao

There is no comment submitted by members..

Robert Frost

Stopping By Woods On A Snowy Evening



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Saturday, January 26, 2013



[Report Error]