Casimiro de Abreu

(4 January 1839 – 18 October 1860 / Barra de São João)

Lembras-te? - Poem by Casimiro de Abreu

Diz-me, Júlia, não te lembras
Da nossa aurora de amor,
Daquele beijo primeiro
Dado com tanto temor:
Palavras apaixonadas
De beijos entrecortadas,
E tuas faces coradas
De virgindade e pudor?
--
Pouco a pouco embriagado
Dos teus olhos no fulgor,
Uni meus lábios aos teus,
Que abrasavam de calor.
Como coraste de pejo
Ao matar esse desejo…
Como foi longo esse beijo,
Primeiro beijo de amor!…

Listen to this poem:

Comments about Lembras-te? by Casimiro de Abreu

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Saturday, June 9, 2012



[Report Error]