Nina gáspari

Rookie (05/13/1985)

Pouco De Muito - Poem by Nina gáspari

Pouco de muito
É o que restou
De tudo que poderíamos ser, aqui estou
De todas as possibilidades, interrompidas pelas casualidades
De todos os sonhos, alterados pelo realistas planos
E você, que antes me seduzia
Já, hoje, me deixa assim
Inabalavelmente inalterável
Pouco..muito pouco de muito
É o que talvez nos permitimos ser
Hoje, já não mais temos o que acreditavamos um dia ter
Muito pouco, um grão
Na imensidão da vida
Imensurável
Um pouco findável
Um pedaço etéreo
Mas como se mede
Um grão perdido em outro grão
Como se mede
O que está perdido no coração?


Comments about Pouco De Muito by Nina gáspari

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Tuesday, May 17, 2011

Poem Edited: Tuesday, May 17, 2011


[Report Error]