Explore Poems GO!

Em Baku

Entre tantas léguas que os ventos sopram e de todas as areias no deserto eu parei de olhar para o todo e vi você, seus olhos castanhos.
Tão longe estás, intocável aos meus olhos
Não há em mim mais espaço para a dor...


Escondido ali te encontrei.
Ó mundo que de tão cinza não nos permite enxergar!
O silencio de Baku traz paz, os ventos do mar Cáspio, nostalgia...
Cada passo me sinto segura, em casa.

Todos os sonhos que sonhei cabem em Azerbaijão.
Cores, risos, o vento fresco...
Paz

Tão sonhos fui ao te ver e sentir...
tão céu azul estava quando nossos lábios se tocaram
Baku foi testemunha do meu alivio em te encontrar.
As torres me viram chorar por esta contigo
não houve um dia que eu não tenha agradecido...
Tão lindos sonhos sonhei

sem chão... sem paredes
de mãos dadas andamos e por ali, bem ali...

meu sonho se acabou.
Os ventos do Mar Cáspio foram testemunhas de quanta dor eu senti naquele dia, os ventos de Baku tentaram me consolar.

Com os ventos toco seu rosto e te abraço.
querido, quanta falta você me faz...
Em Baku
READ THIS POEM IN OTHER LANGUAGES
COMMENTS

Dreams

Delivering Poems Around The World

Poems are the property of their respective owners. All information has been reproduced here for educational and informational purposes to benefit site visitors, and is provided at no charge...

4/19/2021 6:13:28 AM # 1.0.0.560