Bernardo Almeida


Para Alguém Que Se Foi Com A Mesma Idade Que Eu... - Poem by Bernardo Almeida

Ir tão cedo
E ainda logo
Ressurgir
Na lembrança agridoce
De quem ficou
Ao chão
Lágrimas
Tantas foram
Mas nenhuma pôde apagar a chama
Na cremação
Pó é poeira - e se dispersa
Para além da sua juventude
Agora eterna
Espalhada pelos quatro cantos
É brasa e queima entre dois mundos
Passaste
É tarde demais
E não deu tempo
Para quase nada...


Comments about Para Alguém Que Se Foi Com A Mesma Idade Que Eu... by Bernardo Almeida

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Thursday, May 24, 2012



[Report Error]